Em novo ataque à imprensa, Bolsonaro diz que jornalistas são ‘raça em extinção’

Vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama, afirma presidente

 

O presidente Jair Bolsonaro atacou novamente a imprensa nesta segunda-feira, 6. Ao cumprimentar eleitores na entrada do Palácio do Alvorada, ele citou uma reportagem da Uol, na última sexta-feira,3, a seu respeito, e afirmou que jornalistas são uma “raça em extinção”.

A matéria em questão revelava o uso de recursos públicos pelo presidente em 2014, durante sua campanha a deputado federal. “Eu acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama. Vocês são uma raça em extinção”, afirmou ao mencionar a reportagem, destacando ainda que “cada vez menos pessoas confiam na imprensa” e que a leitura de jornais “envenena e desinforma”.

Em sua conta oficial no twitter, o presidente chegou a negar a reportagem do Uol, afirmando que a Lei do Fundo Partidário, que determina o uso de verba pública para financiar campanhas, foi criada apenas em 2017. No entanto, o presidente não mostrou provas de que não teria feito uso desses valores.

A Uol tem participação minoritária e indireta do grupo Folha de São Paulo. Essa não é a primeira vez que o presidente ataca à imprensa citando o grupo. Em novembro de 2019 ele cancelou as assinaturas do jornal em órgãos do Governo Federal em Brasília. Bolsonaro ainda afirmou que apesar do “jornal saber a diferença entre a verdade e a mentira, ele desinforma”. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Confira nota da Associação Brasileira de Imprensa (ABI):

ABI rechaça declarações do presidente da República

O país e o mundo têm sido surpreendidos, a cada momento, por declarações estapafúrdias do presidente da República e de seus auxiliares mais próximos. Até a manhã desta segunda-feira, a mais recente dessas declarações tinha sido a de que os jornalistas são “uma espécie em extinção”, que, como tal, deveriam ficar sob os cuidados do Ibama.

O presidente não deve confundir o que talvez seja um desejo oculto seu com a realidade.

Enquanto a informação for uma necessidade vital nas sociedades modernas, e ela será sempre, o jornalismo vai continuar a existir.

E, com certeza, sobreviverá por mais tempo do que políticos inimigos da democracia que, estes sim, tendem a ser engolidos pela história.

 

Fonte: opovo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *